Surrealismo + Moda – A genialidade de Blumenfeld

Uma das capas mais icônicas realizadas por Blumenfeld foi da Vogue de 1950. Técnicas de fotografia, iluminação de fotocolagem foram utilizadas para conseguir o resultado acima, numa época em que computadores estavam longe de ser uma realidade para designers e fotógrafos!

Uma das capas mais icônicas realizadas por Blumenfeld foi da Vogue de 1950. Técnicas de fotografia, iluminação de fotocolagem foram utilizadas para conseguir o resultado acima, numa época em que computadores estavam longe de ser uma realidade para designers e fotógrafos!

 

Transparência, sensualidade, fotomontagem, sobreposição. Iluminação e muitas cores (bem escolhidas, diga-se de passagem).
Unindo o domínio destes conceitos com um olhar surrealista para a moda, temos Erwin Blumenfeld, um dos mais importantes, inspiradores e criativos fotógrafos de moda do século XX.

O trabalho de Blumenfeld unia técnicas incríveis de iluminação, fotocolagem e sobreposição de transparências, além de um olhar aguçado para moda e cores! Acima, a obra Race for Colors, 1958, Erwin Blumenfeld

O trabalho de Blumenfeld unia técnicas incríveis de iluminação, fotocolagem e sobreposição de transparências, além de um olhar aguçado para moda e cores! Acima, a obra Race for Colors, 1958, Erwin Blumenfeld

 

Alemão, Blumenfeld foi um dos representantes mais importantes do dadaísmo, movimento fundado por Jean Harp no início do século passado.
Começou a direcionar seus olhares para a moda por volta de 1936, ao se mudar de Amsterdã para Paris. Em uma viagem à Nova York, Erwin voltou à Paris como correspondente da “Harper’s Baazar” americana.

erwin-blumenfeld-e28094-a-shake-in-young-fashion-pour-la-couverture-de-vogue-us-1er-aoc3bbt-1953pst

Suas composições de cores eram impressionantes e seu trabalho de sobreposição criava a sensação de movimento e profundidade

Suas composições de cores eram impressionantes e seu trabalho de sobreposição criava a sensação de movimento e profundidade

 

O fotógrafo se viu obrigado a mudar para Nova York com a família, por conta da guerra. Depois de alguns anos, foi contratado pela Vogue, onde trabalhou por 15 anos, com mais de 50 capas em seu curriculum.

Vogue, Novembro de 1944, por Erwin Blumenfeld

Vogue, Novembro de 1944, por Erwin Blumenfeld

photograph-by-erwin-blumenfeld-new-york-1950s

Fotografia de Erwin Blumenfeld, Nova York, 1950

Fotografia para uma das dezenas de capas da Vogue criadas por Blumenfeld.

Fotografia para uma das dezenas de capas da Vogue criadas por Blumenfeld.

 

Blumenfeld ainda foi responsável por diversas campanhas memoráveis de grandes marcas como Dior, Elizabeth Arden, Max Factor, L’Oréal e Helena Rubinstein.

babe-paley-photo-by-erwin-blumenfeld-1947pst

 

Erwin Blumenfeld é tema da exposição “Blumenfeld Studio: New York 1941 – 1960”, com curadoria de sua neta, Nadia Blumenfeld que está rolando na FAAP de São Paulo desde o dia 28 de Outubro.
A exposição conta com diversas obras do artista e nos permite conhecer mais sobre seu universo fantástico.

“Blumenfeld Studio: New York 1941 – 1960”
De 29 de outubro de 2014 a 18 de janeiro de 2015
De terça a sexta-feira, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h
MAB-FAAP – Rua Alagoas, 903, Higienópolis
Informações: (11) 3662-7198
Entrada gratuita

Para saber mais sobre o fotógrafo, vale acessar o site FFW.com, Vogue.globo.com, o site da própria FAAP e, claro, visitar a exposição!!
Inspirem-se!

Enjoy!
🙂