Inspire-se: O Folk na moda!

Vez ou outra a moda resolve trazer à tona algumas tendências que já influenciaram ruas e passarelas em outros tempos.
É o caso do Folk, que vem ganhando força nas ultimas temporadas, com um apelo estético que passeia pelo rústico/artesanal, country e étnico.

Com os olhares voltados para a música e a natureza, a moda ganha ares intimistas e bucólicos.

Com os olhares voltados para a música e a natureza, a moda ganha ares intimistas e bucólicos.

 

O Folk se baseia na cultura musical popular. Apesar de ter nascido num contexto tradicionalista de ambientes interioranos, em meados da década de 60 ganhou destaque na voz de Bob Dylan, que o misturou com seu poderoso rock e o peso de suas letras de teor político, influenciando o universo musical de diversos jovens e, consequentemente, a moda.

Dylan foi precursor ao unir a cultura Folk ao Rock. Difundiu não só a música como a estética produto dessa união, influenciando o universo da moda por diversas vezes!

Dylan foi precursor ao unir a cultura Folk ao Rock. Difundiu não só a música como a estética produto dessa união, influenciando o universo da moda por diversas vezes!

 

Na década de 70, basta observar os grandes movimentos culturais e os festivais, como woodstock, que foram grandes difusores da música e moda Folk. Bons exemplos para se observar e entender essa estética são Jimi Hendrix, Mick Jagger, Grace Slick da banda Jefferson Airplane e Janis Joplin.

Bordados, aplicações, patchwork, mix de estampas étnicas, peles e tons terrosos faziam parte dos looks.

Hendrix, Mick, Grace Slick e Janis Joplin foram difusores do rock de pegada Folk na década de 70 e seus estilos são referências importantes para a moda até hoje. Bordados, aplicações, patchwork, mix de estampas étnicas, peles e tons terrosos faziam parte dos looks.

 

Outras diversas vezes o Folk se tornou alvo da moda, com seus tons terrosos, mix de texturas e padronagens e seu clima bucólico. Para o inverno 2015, a moda aponta o Folk como uma das principais tendências.

Para as meninas, o folk carrega valores familiares, mais intimista e romântico. Vale ficar de olho nas superfícies “tridimensionais”, como os bordados, tricôs, bases rústicas, franjas, peles e o grande mix de estampas de pegada étnica, sempre com ares mais românticos e artísticos.

A Alfaiataria ganha bases texturizadas em modelagens clássicas. As cores passeiam pelos tons pastel e terrosos, trazendo inovação para as meninas. Ainda vale ressaltar a importância da estamparia de pegada campestre.

A Alfaiataria ganha bases texturizadas em modelagens clássicas. As cores passeiam pelos tons pastel e terrosos, trazendo inovação para as meninas. Ainda vale ressaltar a importância da estamparia de pegada campestre.

 

Já os meninos, mais sóbrios, mantém as tradições campestres e rurais, mas com uma rusticidade mais velada, limpa. Modelagens clássicas ganham vida através das padronagens e estampas numa mistura de tons terrosos e outros mais abertos e vivos. As bases são lideradas pelas sarjas, veludos e denim, sendo complementadas pelas alfaiatarias texturizadas e camisarias estampadas.

Os tons terrosos aparecem para os meninos mais contemporâneos. Padronagens clássicas como o príncipe de gales, se misturam às bases acetinadas e à camisaria estampada, numa estética

Os tons terrosos aparecem para os meninos mais contemporâneos. Padronagens clássicas como o príncipe de gales, se misturam às bases acetinadas e à camisaria estampada, numa estética

 

Os pequenos carregam heranças de contato com a natureza e ressaltam a importância do artesanato. Cores terrosas mais vivas se inserem em estampas de pegada tribal/étnica, em modelagens confortáveis, em bases naturais, como o veludo, as lãs e os algodões.

As pequenas ganham ares retrôs, cores terrosas, estampas delicadas e muito conforto. Veludos, viscoses e algodões fazem o mix.

As pequenas ganham ares retrôs, cores terrosas, estampas delicadas e muito conforto. Veludos, viscoses e algodões fazem o mix.

Para os pequenos, tons mais abertos como o amarelo, se misturam à sobriedade do verde floresta e ao marinho. Veludos e sarjas são complementados pelo xadrez.

Para os pequenos, tons mais abertos como o amarelo, se misturam à sobriedade do verde floresta e ao marinho. Veludos e sarjas são complementados pelo xadrez.

 

Fiquem atentos e inspirem-se!

Enjoy!! 🙂